segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Reflexão

o

Fala-se tanto em violência, tragédias... É assunto da moda! Realmente, nossas mentes acabam ficando condicionadas por fatos negativos que ocorrem cotidianamente e são noticiados com tanta veemência. Mas, estas reações são facilmente explicadas na filosofia.

“Tomemos por exemplo dos jornais televisivos. No espaço de trinta minutos, é lógico que os jornalistas se concentrem no que escapa ao ordinário: a queda de um avião em vez dos milhares de vôos que aterrissam diariamente sem dificuldade, o assassinato em vez de bilhões de apertos de mãos ou sorrisos... É preciso não deixar enganar: numa página em branco, é evidente o ponto negro que salta aos olhos! (...) Veja: não existe fatalidade senão na medida do nosso próprio fatalismo. O mundo é imperfeito e a violência está presente na natureza, é claro; mas nós não somos obrigados a concentrar nossa atenção nisso. Temos o poder de controlar nossa vida e nossa visão do mundo. Todos temos dentro de nós a energia necessária para escapar a gravidade e ganhar altitude.” (*)

Logicamente, onde há muita miséria haverá mais violência. É a consequência natural. E quanto maior a cidade, maior a concentração de interesse - por quem constrói a notícia - em divulgar fatos negativos. O resultado final de tudo é o dinheiro!



(*) Saint Girons, Benoît – O Mendigo e o Milionário – pág. 36 – Vozes 2009

o

Um comentário:

  1. Você escreve com tanta sabedoria e verdade,te admiro muito.

    ResponderExcluir